Ritual da Jurema


 

Jurema é o nome da Planta Mestra Professora e nome de uma Bebida Sagrada de origem indígena, feita das raízes de sua árvore. Seu feitio é realizado através da maceração da casca e da raiz, combinados com água, vinho ou cachaça, dentro de um contexto ritual indígena ou afro-brasileiro, onde rezas, chamados a entidades, cânticos e giras são realizados.

O uso ritual da Jurema se desenvolveu demasiadamente da região nordeste do Brasil, o que influenciou o surgimento de diversas tradições espirituais entorno de seu uso sacramental, que vão desde a pajelança e xamanismo até as religiões africanas e catolicismo popular.

A Jurema Sagrada é utilizada em dois contextos rituais, indígena e afro-brasileiro, sempre com o propósito de cura e expansão da consciência. No ritual indígena a consagração da Jurema Sagrada faz uso das características indígenas e ancestrais de cura, como a Pajelança, o Ouricuri, os Praiás e os Torés, como formas de chamar os encantados da floresta, ancestrais e espíritos pajés curandeiros para auxiliar na cura. No ritual afro-brasileiro a consagração da Jurema Sagrada se dá em conjunto com a fé e as características magistícas e religiosas do Candomblé, Umbanda e Catimbó, que vão desde a incorporação de entidades a giras e bailados.

Local: Sitio em Juquitiba

Investimento: R$ 280,00,  incluso café da manha, almoço e Ritual
Pode ser parcelado em 02 vezes ate a data do evento.

 

 

 


Horários

7 de abril de 2018 das 08:30 às 18:30


Galeria de Imagens